Skip to content

8 passos para um controle de manutenção de frota eficiente

8 passos para um controle de manutenção de frota eficiente

Os gastos com veículos e a segurança do trabalho se relacionam ao controle de manutenção de frotas. Por isso, gestores experientes investem na tecnologia para controlar cada veículo.

Mesmo com as soluções tecnológicas para monitorar frotas, alguns gerentes frotistas não conseguem tornar efetiva a administração, resultando em gargalos exagerados e prejuízos ao negócio.

Organização é essencial para você ter um panorama geral da mecânica automotiva dos seus transportes e elaborar estratégias, que visam prolongar a durabilidade das peças.

Contratar fornecedores, categorizar veículos, monitorar equipamentos e pneus, programar revisão ou analisar os componentes dos automotivos – todas essas práticas fazem parte dos manuais do controle de manutenção de frota eficiente.

Antes de ir para o passo a passo prático, você precisa saber dos 3 tipos de manutenção que devem integrar o monitoramento de gestores de frotas:

  • Programado: Após análises minuciosas das peças dos veículos o administrador de frotas providencia revisões, para evitar futuros problemas automotivos. Motor, pneus, freios e outros itens são avaliados.
  • Preditivo: Com câmeras termográficas, rastreadores e ultrassom, um gestor monitora 24h o lado mecânico de cada veículo. A própria tecnologia demonstra os índices de desempenho e alerta quais peças necessitam de troca ou vistoria.
  • Corretivo: Inclusive nos casos de colisões dos veículos, muitas vezes a manutenção corretiva é resultado da falta de controle dos administradores. Essa prática envolve as trocas de peças quebradas e os reparos avançados.

8 passos para um controle de manutenção de frota eficiente

Os 8 passos do controle de manutenção de frotas

Ao controlar o ciclo de manutenção, um gestor de frotas pode saber quais as melhores datas para revisar veículos, sem atrapalhar o ritmo produtivo.

Siga esses seguintes 8 passos para garantir a perfeição mecânica dos seus veículos, sem comprometer o orçamento com elevados custos imprevisíveis.

1 – Identificar e cadastrar os transportes corretamente

Todos os veículos da frota devem ser identificados conforme critérios qualitativos.

Para organizar os veículos você deve categorizar conforme: Ano de fabricação, tamanho, históricos de condutores, quilometragem, números ou tipos de revisões e avarias.

2 – Antecipar os gastos com a frota

Para evitar surpresas com despesas altas busque prever a maioria dos gastos, de cada modelo veicular. Antecipe os custos de duas espécies: Variáveis e fixas.

  • Despesas variáveis: Rotinas de manutenção, combustível, pedágios, infrações de trânsito e limpeza.
  • Despesas fixas: Estrutura, depreciação de mercado, impostos (IPVA, DPVAT, entre outros) e seguros particulares.

3 – Realizar um monitoramento constante

Com as melhores tecnologias de gestão você pode rastrear a frota, sabendo os comportamentos de motoristas ou veículos, em tempo real, para tomar medidas que contribuem na economia de recursos e segurança dos pilotos.

Os dados coletados sobre cada transporte, direto para um database inteligente, mostram se existe ou não necessidade de fazer manutenção corretiva e programada.

Assim, gestores não perdem tempo para controlar a manutenção de frotas com as planilhas, o olhar humano ou a opinião dos motoristas. A própria inteligência artificial dos softwares realiza esse controle automaticamente.

4 – Garantir um planejamento profissional

Ao planejar as manutenções você fortalece o seu controle e evita prejuízos na infraestrutura, prejudiciais ao desempenho dos próximos serviços.

Os gestores experientes planejam a manutenção conforme 3 critérios. No primeiro é verificada a condição de frenagens, parte elétricas e outros sistemas veiculares.

O segundo visa reparar de acordo com a data. Por exemplo, se um carro atinge 24 mil quilômetros trafegados, revise as pastilhas de freio, cuja duração é de 25 mil quilômetros.

Em terceiro lugar, principalmente após viagens longas, você investe na inspeção completa para identificar avarias.

5 – Orientar e treinar cada colaborador para otimizar os resultados do controle de manutenção de frota

Entre as ações preventivas, para prevenir gastos antecipados com manutenção, vale a pena executar os programas de treinamento.
Com treinos e informes (relatórios informativos), os motoristas aprendem métodos para poupar gasolina e outras medidas econômicas. Como um gestor-treinador, você evolui a conscientização coletiva de que todos ganham quando o negócio economiza no dia a dia.
Além de diminuir os gastos nos postos, o estímulo à educação automotiva ajuda a prevenir: Desgastes prematuros das peças, multas, acidentes e atrasos nas viagens.
Uma iniciativa que funciona é premiar os condutores econômicos. Com aplicativos de gestão de frotas, você pode olhar o ranking de desempenho e descobrir quais motoristas são exemplos ao time.

6 – Analisar os históricos

Coletar as informações e montar um banco de dados com os históricos é útil, para você saber ao certo sobre as condições dos veículos e a melhor programação com fins de revisar peças.

A contabilidade dos dados pode acontecer manualmente, uma vez que você mesmo insere os dados em planilhas físicas ou digitais.
Também dá para aplicar tecnologia para coletar dados no automático e analisar condutores ou veículos, em tempo real. Essa é uma medida para quem busca eficiência administrativa, pela rapidez e perfeição dos resultados das análises automatizadas.

7 – Criar checklist

Desenvolva uma listagem para vistoriar, depois de algum tempo de serviços ou após um longo trajeto, visando melhorar o planejamento ou identificar problemas que comprometem a eficiência dos veículos.

Na montagem da lista de checagem, você pode marcar o tempo da garantia de cada peça e programar as trocas, sem custos à empresa frotista. Considere a análise dos principais itens:

  • Óleo;
  • Filtro;
  • Acessórios elétricos;
  • Pneus;
  • Rodas;
  • Sistemas de freios;
  • Sistema de arrefecimento;
  • Suspensão;
  • Mangueiras;
  • Fluídos;
  • Direção;
  • Cinto de segurança;
  • Lanterna;
  • Luz de placa;
  • Faróis;
  • Eixos de transmissão;
  • Assentos;
  • Fusíveis.

Um veículo tem até 15 mil peças ou mais. Imagine o trabalho para analisar cada uma delas? Felizmente, para administradores, as melhores tecnologias de gestão de frotas analisam rápido todos os detalhes veiculares.

8 – Usar plataformas tecnológicas como uma ferramenta principal

A alta performance no comando é efeito de uma boa gestão de dados sobre as frotas.

Com soluções virtuais, os gestores têm total controle dos transportes, na tela de um smartphone ou computador, para uma ágil identificação das demandas por manutenções preventivas e corretivas.

Na plataforma Segsat para a gestão de frotas há recursos inteligentes, capazes de automatizar a identificação das previsões de custos e os alertas de cada veículo que requer reparos.

Descubra mais essa inovação para controle de manutenção de frota da SegSat, desenvolvida aos gestores que querem controlar tudo com a plena automatização operacional.

Como inovar na logística de sua empresa?

Como inovar na logística de sua empresa?

Diversas causas explicam as razões de você inovar na logística: Pandemias, trabalhos remosos, crescimento no comércio eletrônico, demandas por competitividade e corte nos custos são alguns exemplos.

As empresas que não investem na transformação digital para inovar possuem custos crescentes, problemas para dimensionar processos, incapacidade de prever a demanda e dependência do trabalho manual.

Até 2025, cerca de 1.8 trilhões de dólares serão investidos no setor logístico, somente em transformação digital, conforme os especialistas da Gartner.

Estamos em épocas da logística 4.0, na qual gestores de frotas aplicam recursos tecnológicos para armazenar, monitorar, defender, transportar, agilizar e economizar recursos.

Como inovar na logística de sua empresa?

As principais tendências da inovação logística

Ao entender quais são as disposições inovadoras na logística você também pode compreender algumas indicações para serem aplicadas em sua empresa.

Os negócios planejam automatizar ao máximo possível as operações logísticas, tornar processos mais flexíveis e melhorar a sustentabilidade econômica, conforme mostra o Logistics Trend Radar.

Como a Internet das Coisas pode inovar na logística?

Com o 5G esse direcionamento tecnológico parece promissor para as logísticas. A IoT (Internet das Coisas) melhora diversos aspectos técnicos como:

  • Manutenção preventiva;
  • Condições de armazenamento;
  • Gerenciamento remoto de estoques;
  • Gerenciamento da rota e localização;
  • Rastreamento em tempo real com sensores inteligentes.

Inove na logística com RPA

Em diversas partes do mundo existem os robôs móveis, para ajudar humanos a armazenar ou descarregar mercadorias, máquinas fortes e quase ilimitadas na resistência de trabalho com longas jornadas.

Certos carrinhos móveis e veículos são inteligentes o bastante para serem guiados à distância ou no automático, transportando itens entre diferentes locais de um armazém. Drones aéreos podem entregar mercadorias leves.

Para inovar na logística você precisa de hiperautomação

Como significado da hiperautomação você pode considerar um conjunto de tecnologias que buscam elevar a efetividade nas operações logísticas. A principal meta do processo é garantir integração entre:

  • Distribuição;
  • Aquisições;
  • Planejamento;
  • Fornecimento;
  • Vendas.

Uma combinação cognitiva de sucesso e inovadora que você pode usar na sua logística: IA, OCR e RPA. Considere:

  • IA: Inteligência Artificial;
  • OCR: Reconhecimento óptico dos caracteres;
  • RPA: Automação dos processos de robotização.

Ao somar AI + OCR + RPA, sem envolvimento humano, você pode processar informações para achar itens, confirmar ou realizar pedidos e autorizar transportes.

A logística eficiente necessita de elasticidade?

Diminuir ou aumentar o tempo das operações para cada viagem com facilidade é o objetivo de um sistema logístico elástico. Outra meta está no conceito da estocagem antecipada para evitar prejuízos por flutuações.

Trabalhar com um lado operativo elástico possui pontos negativo e positivos:

  • Desvantagens: Excessos de utilização de um mesmo veículo que resulta em mais manutenção, muitos estoques e limitações para armazenar.
  • Vantagens: Melhor atendimento, controle de volatilidade dos preços, rotas otimizadas, agilidade e total comando dos pontos de verificação da cadeia de abastecimento.

Uma análise preditiva pode mostrar se a sua empresa deve inovar ou não na logística para aumentar a elasticidade operacional.

Análises preditivas são práticas analíticas de sistemas muito avançados, que encontram projeções e antecipam tendências com base em dados, algoritmos e Machine Learning (Aprendizagem da Máquina).

A logística está na nuvem

Com dados na nuvem é fácil aumentar ou reduzir o volume das operações em sistemas integrados.

Uma das melhores vantagens de trabalhar nas informações online está na capacidade de centralizar análises e designar tarefas, enquanto aplicações automatizam as coletas de dados, os relatórios de desempenho e a acessibilidade.

Uma logística que aprende sozinha

Análise de Big Data com IA (Inteligência Artificial) e Machine Learning é um investimento para economizar no futuro, em tempo ou dinheiro.

Com facilidade você encontra soluções para problemas tradicionais e melhora a funcionalidade de um negócio, graças à IA, que ajuda robôs ou gestores humanos a tomarem decisões inteligentes.

Os algoritmos de aprendizagem auxiliam as empresas com frotas a diminuírem custos e trabalho manual.

Leitura de código de barras

Melhore os processos ao habilitar scanners, computadores e outras tecnologias para a capacidade de ler códigos de barras, um meio de leitura de dados ainda dominante.

Aplicações avançadas podem ler códigos mal impressos, tortos, confusos ou danificados.

A tecnologia blockchain serve para logística?

Sim. Para uma logística segura, a plataforma blockchain pode servir como um excelente livro de transações digitais com valor legal.

Essa tecnologia famosa pelos criptoativos gera mais segurança, para negociar com criptomoedas ou compartilhar dados confidenciais que não são corrompidos no processo.

Modelos 3D para simular com excelente qualidade gráfica

O físico pode virar uma cópia digital. Em modelos 3D, você simula os resultados das alterações na instalação, sem mudar nada de lugar fisicamente. Dá para saber como fica a estética com novos layouts ao depósito.

Como ter eco logística?

A logística verde investe em medidas para reduzir o impacto ambiental nas operações, o que resulta na economia de recursos da empresa.

As coordenações logísticas beneficiam o ecossistema ambiental e econômico. Essa inovação sustentável pode ser uma realidade na sua empresa com cortes de:

  • Veículos que consomem combustíveis fósseis exageradamente;
  • Armazéns que funcionam com muito gasto de energia e sem lâmpadas led;
  • Planejamento de rotas longas.

Medidas para otimizar o lado verde da empresa: Logística reversa planejada, automatização de máquinas e introdução ao uso de robôs.

Armazéns mais automatizados e inovadores

Pela busca global de reduzir o envolvimento humano nos processos empresariais, a perspectiva é de existir cada vez mais automatização em armazéns.

Com o tempo, empresas de todos os portes entendem a necessidade comercial de investir em robôs móveis, previsões automatizadas, análises avançadas com dados e soluções de visão computacional.

Esforços combinados permitem aos negócios reduzirem tempo de processamento e entregas, ao mesmo tempo em que diminuem os erros humanos pela exatidão das operações robóticas automatizadas.

Melhor tratamento com dados

Inovar na logística requer uma mudança no tratamento dos dados. Centralize as informações distribuídas entre diferentes canais da empresa para depois convertê-las em análises avançadas.

Utilize o software para gestão logística da SegSat na finalidade de transformar os dados em insights, para inovar no lado logístico do seu negócio. Com essa inovação tecnológica você aperfeiçoa a entrega, as previsões de demanda, o panorama digital completo da cadeia de suprimentos e muito mais.

Competências essenciais do gestor de frota: 5 atribuições dos líderes em rastreamento

Competências essenciais do gestor de frota

As competências essenciais do gestor de frota formam o pilar que sustenta a prática de administração moderna nas empresas frotistas. É importante ser competente, um erro pode custar caro ao fluxo de caixa.

Gestores das frotas possuem responsabilidades específicas: Administrar equipes, se relacionar com fornecedores, garantir a satisfação de clientes, controlar manutenção, planejar gastos de veículos e garantir as operações efetivas.
 
Administrar frotas não é igual à administração de outras empresas. Além dos conhecimentos administrativos, o cargo exige uma compreensão de como usar a tecnologia na gestão para reduzir custos, controlar e agilizar serviços.
 
Para você compreender melhor o que esperar do excelente gestor de frotas, leia abaixo as principais atribuições desse tipo de profissional.

1 – Trabalhar com telemetria

A telemetria é o nome de uma central de monitoramento que realiza medições com dados para rastrear a localização e outras características dos veículos como:

  • Motor ocioso;
  • Níveis de RPM;
  • Consumo de combustível;
  • Rankings com melhores e piores condutores;
  • Histórico das rotas;
  • Garantia das peças automotivas;
  • Gastos com pneus;
  • Número de vezes em que os pedais são acionados (embreagem, freio e acelerador);
  • Velocidade dos veículos em tempo real.
  •  

    Como gestor de frotas, você tem duas possibilidades:

    (1) Controlar o negócio ao alimentar as planilhas manualmente;
    (2) Usar softwares que com rapidez coletam dados, processam e geram relatórios, no automático. O mercado tem uma demanda maior pela segunda opção de administrador.

    Conforme o estudo Tendências para a Gestão de Frotas em 2021, com a opinião de 250 gestores frotistas, 70% dos veículos têm telemetria!

    2 – Tomar decisões com base em dados na gestão remota

    No começo de 2021 houve um crescimento nas vagas de emprego em home-office de incríveis 85%.
     
    O crescimento dos serviços remotos deve continuar nos próximos anos, inclusive no mercado frotista, o que inclui a gestão remota como uma das competências essenciais aos gestores de frota.

    Remotamente um gestor pode:

  • Otimizar a gestão pela alta fluidez nos processos;
  • Acompanhar em tempo real os dados dos veículos nas estradas;
  • Extrair as possibilidades de reduzir custos ou expandir os negócios, com ferramentas digitais;
  • Padronizar e otimizar as formas ou o conteúdo das comunicações ao time;
  • Estimular o macro gerenciamento e compreender o panorama geral do que ocorre nas operações.
  •  

    Com o software de gestão, pelos relatórios automáticos, você possui diversos insights para cada tomada de decisão. Ao deliberar com base em dados reais da empresa, um gestor encontra os atalhos dos caminhos do sucesso empresarial.

     
    Utilizar os dados para elaborar estratégias é uma das competências essenciais do gestor de frotas.
     
    Ao usar recursos tecnológicos para processar os dados da empresa rapidamente, um gestor de frota tem subsídios no sentido de planejar excelentes estratégias comerciais.
     
    Essa habilidade de planejar com dados requer análises dos históricos de cada serviço e capacidade de interpretar KPIs, extraindo insights para todos os setores do negócio.
     
    Para compreender as principais demandas, antes de pensar na melhor estratégia, analise os dados reais sobre manutenções, consumo de combustível, tempo de viagens, redução de custos e outras performances.

    3 – Ser uma pessoa organizada e ter domínio do lado operacional

    No tratamento das informações pessoais dos clientes, para evitar multas, considere as regras impostas pela Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais.
     
    Ao lado operacional a organização é imprescindível. O gestor de frotas a todo instante de trabalho comanda diversos fluxos, com regras específicas, ficando de olho em cada detalhe das operações.
     
    Via soluções tecnológicas, um gestor de frota organizado realiza com aptidão as tarefas organizadas como:

  • Dimensionar o tamanho da frota;
  • Encontrar as melhores especificações de cada veículo conforme os serviços;
  • Descobrir quais meios de transporte selecionar;
  • Criar uma rotina de manutenção dos veículos sem comprometer a efetividade operacional;
  • Controlar custos e operações;
  • Determinar regras;
  • Desenvolver e seguir o plano estratégico para a segurança de motoristas.
  •  

    Autoridade nas operações

    Independente dos setores em que acontecem as tarefas, o gestor de frotas habilidoso conhece os detalhes de todos os processos que influenciam nos resultados.
     
    Saber como fazer tudo na empresa e estar por dentro dos acontecimentos vale a pena, para você reduzir os riscos financeiros ou prevenir problemas na infraestrutura.

    4 – Ter uma forte liderança focada nos resultados

    Primeiro, por coordenar equipes. Segundo, porque tem responsabilidade direta pelos resultados. Esses dois motivos indicam a razão de os melhores gestores de frotas serem líderes natos.
     
    Boa capacidade de comunicação, poder de iniciativa, conhecimento de mercado, coragem em se expor e capacidade de motivar ou influenciar pessoas, essas são características da liderança do gestor de frota eficaz, aberto a todos os feedbacks para otimizar resultados.
     
    Conquiste o time ao manter uma boa relação profissional com colaboradores. Busque mais ensinar do que castigar. É bom premiar os melhores motoristas, ao levar em conta o ranking de efetividade do software de gestão para frotas.
    O que vale é bola na rede!
     
    Focar nos resultados é um segredo dos gestores para corresponder ou ultrapassar as expectativas de diretores das frotas, no que se refere ao lucro.
     
    Trabalhar em métodos para diminuir custos e evoluir o desempenho dos serviços melhora a saúde financeira da empresa, no curto, médio e longo prazo.
     
    Outras ações personalizadas ocorrem com base na análise de gestores sobre indicadores de desempenho, das ferramentas de gestão, baseados nos dados do negócio. Exemplos: Cursos e treinamentos para economizar combustível nas viagens.

    5 – Entre as competências essenciais do gestor de frotas se destaca a sabedoria para planejar as viagens

    Ao pensar nas rotas opte por ruas que possuem mais geometria, sinalização e pavimento. Estradas de baixa qualidade resultam em gastos extras de combustível, pneus, entre outros recursos.
     
    Assegure as viagens rápidas sem esquecer de pensar na segurança, com planejamento é possível diminuir os gastos de horas extras e imprevistos nos trajetos.
     
    Seja para controlar todos os transportes na pista, rastrear, mapear as melhores rotas, analisar dados em busca de insights ou interagir com motoristas em tempo real, a plataforma SegSat oferece os melhores softwares inteligentes para a gestão de frotas profissionais.
     
    Visite o site SegSat e descubra como otimizar sua gestão de frota com tecnologia de ponta, disponível a custos acessíveis ao seu orçamento.

    Vantagens do Uso da Tecnologia na Gestão de Frota

    Tecnologia na Gestão de Frota

    Processos de transformação digital estão se tornando cada vez mais necessários para qualquer negócio que queira se manter competitivo.

    No setor de logística não é diferente. A coleta e análise de dados sobre as rotas, consumo de combustível, comportamento dos condutores na estrada e demais fatores que influenciam nas operações logísticas tem se tornado cada vez mais importantes para otimizar os processos e reduzir os custos da operação.

    Por esse motivo a adoção de tecnologias de rastreio e análise tem se tornado cada vez maior na gestão de frotas.

    Entenda nesse artigo como o uso da tecnologia pode te ajudar a reduzir custos e melhorar a eficiência da sua frota.
    Tecnologia na Gestão de Frota

    Otimização de rotas logística

    O rastreio dos veículos que compõem a frota pode ajudar a otimizar rotas. A partir dos dados coletados por um sistema de rastreio de frota, é possível planejar rotas mais eficientes, otimizando o tempo de entrega e reduzindo os custos com combustível, insumos e pessoal.

    Economia de combustível

    Através dos dados enviados por sensores integrados a um sistema de gestão de consumo de combustível, é possível analisar onde, quando e porque uma certa quantidade de combustível é consumida. Através dessas análises é possível identificar quais veículos mais consomem, se algum veículo está consumindo mais por conta de alguma falha mecânica, ou se estão ocorrendo roubos de combustível.

    Também é possível ter relatórios sobre todos os abastecimentos realizados, controlando os custos e evitando fraudes.

    Redução nos custos de manutenção

    Com um sistema de gerenciamento de manutenção é possível planejar, controlar e registrar os gastos com a manutenção dos veículos da frota. Dessa forma você poderá prever quando uma peça deve ser substituída reduzindo avarias críticas e diminuindo o tempo na oficina.

    Também é possível prever quando e por quanto tempo um veículo estará na oficina e dessa forma distribuir melhor a carga de trabalho entre os veículos.

    Redução do tempo de frete

    Através de um sistema de gerenciamento de rotas logísticas é possível otimizar o uso da frota e as rotas de entrega para que o tempo de frete seja reduzido. Isso é possível graças à automatização da distribuição dos lançamentos dos pedidos e da análise das rotas via Google Maps.

    Além disso, é possível acompanhar as entregas em tempo real e orientar os entregadores sobre melhores rotas e impedimentos no caminho.

    Segurança dos condutores e cargas

    O monitoramento em tempo real das entregas pode detectar desvios de rotas e ativar alertas de risco que podem indicar sequestro ou roubo de cargas.

    A tecnologia na Gestão de Frotas é para você

    Implementar tecnologia na gestão de sua frota gera economia e aumenta a eficiência do seu processo.

    Na Segsat temos uma solução completa de Gestão de Frotas para todos os segmentos. De grandes operações logísticas até frotas agrícolas.

    Veja nosso site e saiba mais.